Menier

A Menier foi fundada por Jean Antoine Brutus Menier em 1816, foi um empreendedor e inovador, pioneiro no processo de conchagem que possibilitou a produção em massa de chocolate premium. A Menier era inicialmente uma empresa farmacêutica sediada em Paris, embora não fosse treinada como farmacêutica, vendeu vários pós para fins medicinais. Inicialmente, o chocolate era utilizado como ingrediente medicinal e cobria pílulas de sabor amargo.

Ver todos os Produtos

Os melhores chocolates para confeitaria fina

A Menier foi fundada por Jean Antoine Brutus Menier em 1816.

Antoine Menier foi um empreendedor e inovador, pioneiro no processo de conchagem que possibilitou a produção em massa de chocolate premium.

A Menier era inicialmente uma empresa farmacêutica sediada em Paris, embora não fosse treinada como farmacêutica, vendeu vários pós para fins medicinais. Inicialmente, o chocolate era utilizado como ingrediente medicinal e cobria pílulas de sabor amargo.

Em 1825 Menier construiu a primeira fábrica para acomodar a expansão da empresa que em 1830 se tornou pioneira na produção mecanizada de cacau em pó em França. Em 1836 tornou-se a primeira empresa a introduzir blocos de chocolate e os mesmos eram embrulhados num papel amarelo.

Em 1853, a Menier já produzia mais de 4 mil toneladas de chocolate por ano. Isso levou a uma série de investimentos nos anos seguintes: Menier adquiriu campos de beterraba sacarina e uma refinaria de açúcar em Roye, uma frota mercante de navios para transporte e fábricas em Londres e nos Estados Unidos.

Com o aumento da produção (que já perfazia 125,000 toneladas por ano), eram necessários e devido à falta de habitação na pequena cidade de Noisiel, Menier construiu perto da fábrica, 312 casas para os seus trabalhadores e uma escola para os filhos.

Em 1878, Menier ganhou 7 medalhas de ouro na Feira Mundial em Paris pela excelência dos seus produtos e pela maneira como cuidavam do bem-estar dos seus funcionários. Mais tarde, em 1902 foi necessário aumentar a cidade e alargar a construção de casas para as cidades vizinhas. Em 1914, os trabalhadores das fábricas contam-se com 2,400 e produzem 6,000 kg de chocolate por dia.

Em 1930 Menier começou a vender as famosas caixas de troca de chocolates por dinheiro em quiosques, destinadas a crianças no Natal.

Em junho de 1939 a empresa é obrigada a reduzir capitais e retira edifícios em Paris e no campo de Noisiel. A Primeira e a Segunda Guerra Mundial em França pesaram sobre a produção e a força de trabalho. Nessa altura a empresa fundiu-se com a Cacau Barry e passado 5 anos a família deixou de ter interesse na empresa.

A fábrica da Menier em Noisiel foi vendida para o Grupo Ufico-Perrier e em 1988, foi adquirida pela empresa suíça de alimentos e bebidas Nestlé.Em 1996, Menier mudou a produção para Broc, na Suíça, onde permanece até hoje. O prédio principal da Fábrica Noisiel foi transformado na sede da Nestlé France e outras partes do local foram transformadas num museu de chocolate, aberto ao público.

A fábrica em Noisiel está listada como Património Mundial da UNESCO e foi designada pelo governo de França como oficial ‘Monument Historique’.
Hoje, Menier conta mais de 200 anos de história.

Partilhar esta página
Socilink

Subscreva a nossa newsletter

Receba todas as novidades e notícias Nevis, a sua Mercearia Fina